Project Description

MAMOPLASTIA DE AUMENTO

ANTES E DEPOIS

Caso 1

ANTESDEPOIS

Caso 2

ANTESDEPOIS

O QUE É A MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

A Mamoplastia de aumento é uma cirurgia para aumentar o volume e modificar o contorno da mama.

QUEM É QUE TEM INDICAÇÃO PARA FAZER UMA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

As mulheres candidatas a uma mamoplastia de aumento são aquelas que considerem que as suas mamas sejam pequenas ou desproporcionadas em relação ao seu corpo; as que tenham uma ligeira ptose (mama “caída”); mulheres com assimetria mamária também podem corrigir essa assimetria com uma mamoplastia de aumento ou em casos em que a mama tenha perdido volume (“ficado vazia”), como após a gravidez ou emagrecimento significativo.

COMO É REALIZADA UMA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

A mamoplastia de aumento consiste na introdução de um implante (também designado de prótese) na mama.
Existem várias técnicas para realizar a mamoplastia de aumento.
A introdução do implante pode ser feita através de uma pequena incisão, localizada em volta da aréola, no sulco inframamário ou na axila.
O implante poderá ser colocado por trás do tecido mamário (retro-glandular); por trás do músculo grande peitoral ou atrás da fáscia (subfascial).
A colocação de implantes por trás do músculo permite resultados mais naturais, mas está associada a mais desconforto no pós-operatório imediato. A colocação de implantes por trás do tecido glandular permite resultados com decotes mais pronunciados. A técnica subfascial permite obter o melhor de cada uma das técnicas anteriores, ou seja, um resultado mais natural, sem o desconforto imediato associado à técnica submuscular.

A opção depende de vários factores como, por exemplo, as características da mama ou o tipo de resultado pretendido pela mulher.

A mamoplastia de aumento é uma cirurgia realizada em regime de ambulatório (sem internamento, podendo ter alta no próprio dia da cirurgia) e, habitualmente, sob anestesia geral.

QUE TIPOS DE IMPLANTES MAMÁRIOS EXISTEM?

Existem implantes mamários com formatos anatómicos e redondos. De uma forma muito simples, pode dizer-se que os implantes anatómicos são usados na cirurgia de reconstrução da mama ou nos casos em que se pretende um aumento mamário com aspecto muito natural. Os implantes redondos são usados quase exclusivamente na cirurgia de aumento mamário.

Existem implantes de volumes muito variados. A escolha do volume depende das características da mama (o seu tamanho antes da cirurgia) e do tipo de resultado desejado.

A MAMOPLASTIA DE AUMENTO PODE SER REALIZADA SEM CICATRIZES?

Tal como todas as cirurgias, a mamoplastia de aumento não pode ser realizada sem cicatrizes.

O seu Cirurgião Plástico poderá explicar-lhe quais as melhores técnicas para que a cicatriz seja o mais imperceptível possível.

QUAIS OS EFEITOS ADVERSOS DA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

O efeitos adversos mais frequentes são transitórios (passageiros) e desaparecem espontaneamente. Os mais frequentes são equimose (nódoa negra), edema (“inchaço”) e parestesias (“dormência”). É frequente desaparecerem entre 2 a 3 semanas.

Outro efeito indesejado é a assimetria, resultante de diferença no volume ou na posição do implante para mamilo. Esta diferença poderá resultar de uma assimetria existente antes da cirurgia e que passou despercebida à mulher e por isso é fundamental um exame objetivo minucioso antes da intervenção.

Um efeito adverso tardio é a formação de uma cápsula de tecido fibroso, em volta do implante. Nos casos mais ligeiros, esta cápsula pode passar despercebida, mas nos casos mais graves pode modificar o formato da mama e provocar dor.

Até à data, não existe qualquer relação entre a utilização de implantes mamários e o desenvolvimento de cancro da mama.

A mamoplastia de aumento não interfere com a gravidez, mas deve ser evitada se houver planos para engravidar num futuro recente.

QUAL O RESULTADO DE UMA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

A mamoplastia de aumento visa aumentar o volume e modificar o contorno da mama, melhorando a aparência e a autoestima.

QUAIS OS CUIDADOS APÓS UMA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

Habitualmente, a mulher tem alta no próprio dia da cirurgia e pode recuperar no conforto da sua casa.

É aconselhada a utilização de um soutiã pós-cirúrgico, sem aros de metal, durante um período de 1 a 2 meses e também que evite movimentos muito amplos com os braços, nos primeiros dias.

É também aconselhada a realização de drenagem linfática manual para acelerar a recuperação, melhorar o conforto e diminuir o edema associado à cirurgia.

QUANDO É QUE SE PODE RETOMAR A ATIVIDADE/ ROTINA DIÁRIA APÓS A MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

O recuperação após a mamoplastia de aumento é muito variável de mulher para mulher, sendo uma questão muito pessoal.

Na generalidade dos casos, após 2 ou 3 semanas a mulher está apta para qualquer atividade (nalguns casos até poderá estar ao fim de uma semana), embora seja aconselhado um intervalo mais longo antes de recomeçar com exercício físico mais intenso.

VOU FICAR MELHOR APÓS REALIZAR UMA MAMOPLASTIA DE AUMENTO?

A Mamoplastia de Aumento é uma intervenção cirúrgica que visa proporcionar uma melhoria da sua aparência física e também um reforço da sua autoestima. A nova imagem que irá adquirir não irá modificar, por si só, todas as outras áreas da sua vida (profissional, familiar, social), pelo que é fundamental ter essa consciência.

O equilíbrio emocional é indispensável para ser submetida a uma intervenção cirúrgica, especialmente se esta for de natureza estética.

A MAMOPLASTIA DE AUMENTO É SEGURA?

Como qualquer cirurgia, a mamoplastia de aumento não está isenta de riscos.

O primeiro passo é consultar um Cirurgião Plástico, que esteja inscrito na Ordem dos Médicos (www.ordemdosmedicos.pt) e na Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética (www.spcpre.org.pt).

Além disso, deverá escolher uma clínica com ambiente adequado para a realização da consulta e da cirurgia.

É importante escolher o momento adequado para a realização da cirurgia, quer a nível social, pessoal ou profissional.

Deve conversar abertamente com o seu médico, colocar todas as dúvidas, esclarecer quais os seus objetivos e expectativas e ouvir quais os resultados possíveis, os cuidados pós-operatórios necessários e as possíveis complicações.

Galeria